© Cláudia Mateus

Espaço da Penha > Programa de Residências - O Rumo do Fumo, 2018

Programa de Residências - O Rumo do Fumo, 2018

Programa de apoio à criação artística contemporânea, estimulando a pesquisa e investigação, através do acolhimento de duas residências para artistas emergentes, proporcionando aos projectos seleccionados, um nacional e um estrangeiro, condições para o seu desenvolvimento durante um mês. O Rumo do Fumo oferece: apoio financeiro, estúdio de ensaios, consultadoria artística e organização de uma apresentação pública informal no Espaço da Penha.

O Programa de Residências - O Rumo do Fumo tem o apoio da Câmara Municipal de Lisboa / Divisão de Acção Cultural / Direcção Municipal de Cultura

 

FrontMan de Juliana Oliveira (PT/DE)

Residência 1 (nacional): 8 Outubro - 3 Novembro, apresentação pública informal a 2 Novembro às 18h30

As excessivas actuações ao vivo de FrontMan estão sempre esgotadas. Esta é uma banda sem músicos, sem som, mas com estilo. Por isso nestes concertos coreográficos as canções ecoam na mesma, lá nos confins da cabeça. Os pés palpitam e os subgraves imaginários embalam o corpo prá frente e pra trás. É um autenticamente fake.  

Este projecto está durante o mês de Outubro em Residência n‘O Rumo do Fumo: a primeira de três fases de ensaios para a performance FrontMan a ser estreada em Junho de 2019 em Hamburgo, Alemanha.  

Neste Rock In Progress a equipa partilha o resultado de um mês de pesquisa sobre a performatividade, atitude e presença de líderes e vocalistas de bandas míticas. O trabalho artístico move-se de uma forma lúdica e luxuriosa entre a paródia, a apropriação, o cliché e a reencarnação. O intuito é procurar e questionar a essência da fascinação por estas figuras da história da música. Que também são figuras que se tornam relevantes na história social e cultural. O que significa ser “o homem da frente”? Partindo de materiais fílmicos de estrelas do Rock como: Iggy Pop, Mick Jagger, Freddy Mercury, Robert Plant ou Lemmy Kilmister investiga-se colateralmente a complexa construção da masculinidade. O gesto criativo é o de meter-se na vida, meter-se nas veias de homens que estão/estiveram “à frente” e trespassá-los em momentos de suor e vulnerabilidade, mas sempre de pernas abertas.

No dia 2 de Novembro apresentam-se movimentos e danças como cantigas sobre o sofrimento do mundo e a megalomania, e também o desbotar no camarim.

Concepção Juliana Oliveira
Performance Lois Bartel e Juliana Oliveira
Dramaturgia e Texto Greta Granderath
Figurinos Ilona Klein
Aconselhamento de Luz Sérgio Pessanha    
Apoio à criação através do Programa de Residências - O Rumo do Fumo (Lisboa), Kampnagel (Hamburgo), Probebühne im Gängeviertel e.V. (Hamburgo)
Financiado por Hamburgische Kultur Stiftung e Behörde für Kultur und Medien (Hamburgo)
 

Workshop Second Step de Lois Bartel, Greta Granderath e Juliana Oliveira

11 Outubro das 17h às 21h, O Rumo do Fumo, Espaço da Penha, Lisboa/Portugal

Lois Bartel (DE), Greta Granderath (DE) e Juliana Oliveira (PT/DE) estão em residência artística n’O Rumo do Fumo. Durante o mês de Outubro pesquisam para a criação da Performance FrontMan. Durante a primeira semana de residência o processo será aberto para um encontro com profissionais da performance e da dança. As três artistas convidam para uma partilha de práticas e estratégias performativas, que estão na base do projecto. Cada uma desenvolve e apresenta uma proposta prática a ser exercida pelos participantes do encontro. A participação é grátis. Tragam os vossos telemóveis.

Público-alvo: profissionais e estudantes de dança, performance e teatro; conhecimentos de inglês são uma vantagem

Material necessário: roupa de desporto, meias, telemóvel pessoal 

INSCRIÇÕES ENCERRADAS e REGULAMENTO: descarregar regulamento

        

 

Molto bene, molto male - le canzoni del Paradiso de Polina Akhmetzyanova

Residência 2 (internacional): 12 Novembro - 8 Dezembro, apresentação pública informal a 7 Dezembro às 18h30

"Uma menina com um casaco muito bonito ou com a perspectiva de participar num lanche infantil pode, muito em breve e por algum tempo, impor um regime de terror na rua: mas sabe sempre que o seu domínio é baseado em fundamentos frágeis e, a qualquer momento irá descer do pedestal por causa de ciúmes de um dos seus colegas, ou porque outro não irá mentir ao seu pai ou mãe. E uma menina que não tem um 'melhor amigo' é o ser mais solitário na terra de Deus, mesmo que possa brincar com outras crianças." (The Wise Virgins; Undset, S., 1918) [tradução livre]  

Molto bene, molto male - le canzoni del Paradiso associa vários textos e sons da alta cultura, da baixa cultura e da cultura pop. Todos estes de alguma forma relacionados com projecções de um futuro desejado, constituindo assim a música da esperança.

Concepção e Performance Polina Akhmetzyanova
Texto Sigrid Undset, Polina Akhmetzyanova
Orientação Axelle Stiefel, Miguel Pereira
Apoio TextContact festival (Switzerland), O Rumo do Fumo (Portugal)