© Pedro Figueiredo

Formação > Não há fumo sem fogo Programa de aproximação à ópera contemporânea para jovens 

Não há fumo sem fogo

Programa de aproximação à ópera contemporânea para jovens 

Uma oportunidade para conhecer um espectáculo por dentro

Edição III em parceria com a Casa Pia de Lisboa

 

Programa de aproximação à ópera contemporânea para jovens, com encontros de análise de Na colónia penal, de Philip Glass, encenada em 2023 com Direcção Musical de Martim Sousa Tavares, Encenação de Miguel Loureiro e Movimento de Miguel Pereira. Esta terceira edição de Não há fumo sem fogo tem a orientação de Mário Afonso com Martim Sousa Tavares.

O acompanhamento desta criação é composto por encontros de observação e de práticas várias (expressão corporal, análise, crítica e discussão).

Calendário de encontros 

  1. Lenha - Primeiros encontros de análise dos materiais ponto de partida do trabalho - 8, 15 e 23 Fevereiro, Colégio Nuno Álvares - Casa Pia, Lisboa/Portugal
  2. Faísca - Ensaios em estúdio, partilha de práticas e partituras da peça - 2 Março, Estúdio O Rumo do Fumo, Lisboa/Portugal
  3. Fogo - Visita ao teatro e Espectáculo ao vivo - 9 e16 Março, Sala Luis Miguel Cintra, São Luiz Teatro Municipal, Lisboa/Portugal
  4. Cinzas - Últimos encontros e análise do espectáculo - 22 e 30 Março, Colégio Nuno Álvares - Casa Pia, Lisboa/Portugal

 

Sobre a ópera Na colónia penal, de Philip Glass

Ópera de câmara

Libreto de Rudolph Wurlitzer baseado no conto de Franz Kafka

Em Inglês, legendado em Português

 

Chegado a uma colónia penal numa ilha sem nome, um visitante depara-se com um complexo engenho de execuções pronto a funcionar sobre um condenado anónimo.

A zelar pela máquina impiedosa encontra-se um oficial, única pessoa que compreende o seu funcionamento e acredita na sua razão de ser.

A partir do conto homónimo de Franz Kafka, adaptado por Rudy Wurlitzer e com música de Philip Glass, Na Colónia Penal é uma reflexão intensa sobre a frágil dualidade da razão humana, onde a fronteira ténue entre a justiça e a injustiça é explorada e atravessada com mestria narrativa.

Na Colónia Penal é um clássico moderno que se dá a ouvir pela primeira vez em Portugal, com direcção musical de Martim Sousa Tavares, encenação de Miguel Loureiro e movimento de Miguel Pereira.

+ info orumodofumo

Ficha Artística

2022 - 2ª Edição - Ficha do Projecto

2021 - 1ª Edição - Ficha do Projecto

Cronologia

2ª Edição 18 Fevereiro - 12 Março 2022, O Corpo da Dança, Torres Novas/Portugal

1ª Edição 7 Outubro - 25 Novembro 2021, Colégio Nuno Álvares - Casa Pia, Espaço da Penha e Culturgest, Lisboa/Portugal