Artistas > Artistas Apoiados > Elizabete Francisca

Elizabete Francisca

Elizabete Francisca nasce em Joanesburgo, África do Sul.

Inicia os seus estudos em artes visuais e, em 2007, completa a licenciatura em Design Industrial (ESAD-CR), com estágio profissional no atelier de design Caldesign. No seus trabalhos ligados à concepção de objetos encontra o corpo - a sua inscrição relacional (formal e afectiva) - como o principal motor de reflexão, o que a leva a aprofundar os seus estudos na área da dança contemporânea e na performance. Frequenta o Bacharelato em Dança na Escola Superior de Dança de Lisboa e, em 2010, termina o Programa de Pesquisa e Criação Coreográfica (PEPCC) do Fórum Dança, onde estuda com Meg Stuart, Deborah Hay, Loïc Touzé, Vera Mantero, Mark Tompkins, Miguel Pereira, Francisco Camacho, Julyen Hamilton, Lisa Nelson, João Fiadeiro, João Tabarra, João Queiróz e Patrícia Portela, entre outros.

Do seu trabalho na área do design e das artes plásticas destaca os projetos “3º ANDAR Bruce Willis”, com os designers Nicolaas Leach, Paula Frazão, Bruno Carvalho e o coreógrafo Miguel Pereira; o projecto “Experimenta o Campo” desenvolvido em parceria com o CENTA, ESAD- CR e CEARTE que culmina com a criação da marca EXOC lançada na Fábrica em Lisboa e exibida na exposição Revolution 99-09 da Experimenta Design; e “Castaside the Law” com Patrícia Silva. Em 2005 é distinguida com Menção Honrosa no concurso Out Of Line promovido pelo Centro Português de Design (APD) e a Staples Office Center.

Desde 2009 o seu trabalho tem-se centrado na interpretação e na criação na área das artes performativas, tendo participado em diversos projectos como colaboradora artística, bailarina, performer e actriz. Como intérprete e/ou como colaboradora artística destaca o trabalho com Ana Borralho & João Galante (em “Sexy MF”, “I Put a Spell on You”, “Untitled Still Life”, “Amigos Coloridos”, “Purgatório” e “Aqui Estamos Nós”); com Vera Mantero (em “Bons Sentimentos, Maus Sentimentos”, “Sub-Reptício (corpo clandestino)”, “Oferecem-se Sombras”, “Mais Pra Menos Que Pra Mais” e “O Limpo e o Sujo”);  com Rita Natálio (“Não entendo e tenho medo de entender, o mundo assusta-me com os seus planetas e baratas”); com Loïc Touzé (“Ô Môntagne” e “Autour de la Table”); com Tânia Carvalho (“Icosahedron”); com Mariana Tengner Barros (“Peça do Coração”, “The Weather” e “Ex(i)sT(s)”); com Mark Tompkins (“Improvisações e Colaborações: Improvisação a partir de IN C de Terry Riley” e “Resurrection” ); com Tonan Quito (“Casimiro e Carolina”) e com Meg Stuart & Mark Tompkins (“Serious Fun”).  Trabalhou ainda como assistente de ensaio para Francisco Camacho na peça “R.I.P.” e como colaboradora artística e assistente de ensaio de Mariana Tengner Barros em “Après le Bain” e “And So?...The End”. Faz parte da rede de artistas que desenvolve o projecto “Around The Table”, de Loïc Touzé e Anne Kerzerho, iniciado no âmbito do “Artists' Exchange Programme - plataforma Istanbul-Europe Express”, e integra o grupo de artistas do projecto “LAB”, uma proposta de Meg Stuart, Mark Tompkins e Gilles Toutevoix.

Colaborou ainda com vários artistas em diferentes projectos salientando António Mv, André Guedes, Antonia Buresi, Rafael Alvarez, Rui Dâmaso, Vânia Rovisco, Antonio Tagliarini, Miguel Pereira, Gérard Kurdian, Caroline Masini, Joclécio Azevedo e Meg Stuart.Do seu próprio trabalho destaca ainda os duetos criados em colaboração com Teresa Silva “Leva a mão que eu levo o braço” (2010) e “Um Espanto Não Se Espera” (2011), ambos vencedores do concurso Jovens Criadores. Em 2013 cria o solo “Tsunamismo. Recital para duas Cordas em M” com estreia na Culturgest, Lisboa. O seu trabalho como criadora e intérprete tem sido apresentado em diversos festivais internacionais entre França, Portugal, Espanha, Bélgica e Áustria.

Fez a sua primeira ingressão no cinema como actriz, na longa metragem “A Cidade onde envelheço” da realizadora Marília Rocha, filme reconhecido internacionalmente e grande vencedor do 49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, no qual ganhou prémio de melhor actriz.

Co-realizou com Francisca Manuel os videos “Andar para ser visto de frente” e “TRAVEL SHOT”, este último seleccionado para os três finalistas do concurso LOOPS.LISBOA15, promovido pelo Festival Temps d’Images e exibido no Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado.

Participou ainda como actriz na instalação-vídeo “Catherine ou 1786” realizada por Francisca Manuel com direcção de fotografia de Rui Poças, apresentado no Festival Walk&Talk, nos Açores. Recentemente, integrou o elenco de Liberté, o próximo filme de Albert Serra, realizador catalão, autor de filmes como “A morte de Louis XIV” e “A história da minha própria morte”.Actualmente encontra-se a terminar o filme “O Gesto”, co-realizado com Francisca Manuel e Jennifer Bonn, um projecto pensado a partir do evento “À VOLTA DA MESA: para um imaginário do gesto”, o qual coordenou e apresentou em Lisboa, numa co-produção com o Teatro Municipal Maria Matos em 2016.

Foi artista associada da estrutura Materiais Diversos entre 2011 e 2013, então dirigida por Tiago Guedes. Actualmente é apoiada por O Rumo do Fumo, estrutura de Vera Mantero e faz parte do colectivo de artistas da A Bela Associação.