© Rui Santos, UC

Em Circulação > Comer o coração em cena / nas árvores de Rui Chafes e Vera Mantero

Comer o coração em cena / nas árvores

de Rui Chafes e Vera Mantero

Comer o coração é o título da obra que representou Portugal na 26ª Bienal de Artes Visuais de São Paulo, em 2004. Foi um trabalho de concepção e criação conjunta entre o escultor Rui Chafes e a coreógrafa e bailarina Vera Mantero. Em 2015, os artistas pensaram numa recriação que permitisse a sua apresentação sem a escultura monumental original. Vera Mantero fez a performance numa árvore do circuito de arvorismo do Parque do Convento no Fundão, assumindo a peça uma nova designação e sentido: Comer o coração nas árvores. A sua evolução passou, depois, pela criação de uma nova escultura de Rui Chafes pensada para suspensão em árvores de grande porte e outros locais, apresentando-se pela primeira vez no Jardim da Sereia, em Coimbra em 2016. Na sua deslocação para salas de espectáculo assume o nome de Comer o coração em cena.


“Um corpo que deixa para trás o chão, um corpo que não precisa do chão é uma das maiores utopias da dança. Uma escultura que existe no ar, como uma voz ou um silêncio, é uma das utopias da escultura. A primeira aposta de Comer o coração é o abandono do chão, a vertigem da ascensão (…). A ideia de ascensão associa-se às fantasias do voo e da viagem. Se quisermos acalentar a ideia de voo podemos pensar em ninhos ou em balões de viagem. (…) O acontecimento de Comer o coração é o corpo de Vera Mantero, desenhado, instalado, coreografado, visto, vivo, suspenso (...). É esse corpo que a tudo dá sentido. O corpo é o acontecimento através do qual todas as coisas acontecem. O corpo milagroso de Vera Mantero liberta-se do chão e animado pelos desenhos que o redesenham prossegue a procura do seu lugar: um lugar extraordinário, fora de todas as circunstâncias convenientes. Escultura em ferro e corpo vivo. Coreografia sem chão, para um ser humano e ferro com o mundo à volta. (...)”

Alexandre Melo, Comissário da representação portuguesa na 26ªBienal de Artes Visuais de São Paulo, 2004

Ficha Artística

Comer o coração em cena (2019) e Comer o coração nas árvores (2015)
 
Conceito Original
Rui Chafes e Vera Mantero
 
Performance
Vera Mantero
 
Escultura e Desenho
Rui Chafes
 
Produção
O Rumo do Fumo
 
 
Comer o coração (2004)
 
Conceito Original
Rui Chafes e Vera Mantero
 
Comissário
Alexandre Melo
 
Vídeo
Helena Inverno
 
Organização e Produção
Direcção Geral das Artes / Ministério da Cultura em colaboração com o CCB
 
Produção Executiva
O Rumo do Fumo

Cronologia

9 Abril 2019, BoCA – Biennial of Contemporary Arts, Sala Garrett, Teatro Nacional D. Maria II, Lisboa/Portugal 
20 Janeiro 2019, Centro Internacional das Artes José de Guimarães, Guimarães/Portugal 
25 Maio 2016, Jardim da Sereia, TAGV, Coimbra/Portugal
Estreia - 21 Junho 2015, circuito de arborismo do Parque do Convento, Luzlinar, Fundão/Portugal
20
Janeiro
2019

Comer o coração em cena de Vera Mantero e Rui Chafes

Centro Internacional das Artes José de Guimarães, Guimarães, Portugal

uma iniciativa A Oficina

09
Abril
2019

Comer o coração em cena de Vera Mantero e Rui Chafes

Sala Garrett, Teatro Nacional D. Maria II, Lisboa, Portugal

no âmbito da BoCA – Biennial of Contemporary Arts 

23
Junho
2019

Comer o coração nas árvores de Vera Mantero e Rui Chafes

Casa da Cerca - Centro de Arte Contemporânea, Almada, Portugal
16
Novembro
2019

Comer o coração em cena de Vera Mantero e Rui Chafes

Teatro Viriato, Viseu, Portugal

no âmbito do Festival New Age, New Time

conversa "Lugares do Público na Dança Contemporânea"  às 21h30, com Vera Mantero e Rui Chafes, moderada por Paula Varanda